sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Este tipo de criminalidade é das que mais me preocupa...

O Tribunal de Monsanto, em Lisboa, condenou hoje o líder nacionalista Mário Machado a quatro anos e dez meses de prisão efectiva, nomeadamente pelo crime de discriminação racial.O acórdão do julgamento de Mário Machado refere que este activista conotado com a extrema-direita foi também condenado pelos crimes de coacção agravada, detenção de arma ilegal, ameaça, dano e ofensa à integridade física qualificada.A leitura do acórdão do julgamento do líder nacionalista e de outros 35 arguidos acusados de discriminação racial está a decorrer no Tribunal de Monsanto.Os 36 arguidos, conotados com o movimento "skinhead", foram pronunciados a 29 de Novembro de 2007 pelo crime de discriminação racial e outras infracções conexas, incluindo agressões, sequestro e posse ilegal de armas, após uma investigação da Direcção Central de Combate ao Bandistismo (DCCB) da Polícia Judiciária, sob a direcção do Ministério Público.Durante as buscas realizadas pela DCCB, na fase de investigação, foram apreendidas diversas armas de fogo, munições, armas brancas, soqueiras, mocas, batões, tacos de basebol e diversa propaganada de carácter racista, xenófobo e anti-semita.

6 comentários:

Crest© disse...

O que eu acho grave é neste tipo de textos, o uso dos termos "líder nacionalista", que erradamente leva a população a acreditar que ser-se nacionalista é ser-se skinhead ou criminoso.

Mário Machado, era sim líder de um grupo de estrema-direita, um grupo skinhead que se considera nacionalista, mas que deixa de o ser ao atentar contra os direitos de cidadãos nacionais.

Não posso aceitar, que a palavra e/ou sentimento nacionalista seja deitado na lama desta maneira.

É possível relatar esta noticia, sem recorrer a uma má utilização da palavra.

O que é o nacionalismo?

O nacionalismo é um sentimento ideológico de identificação com uma nação. Este sentimento diferencia-se do patriotismo, pois este é uma manifestação de amor aos símbolos do Estado. O nacionalismo tem uma definicao mais abrangente, como:
-A defesa dos interesses da nação.
-A sua preservação enquanto entidade, relativamente à língua e cultura, entre outros.
- É contra processos de destruição da identidade nacional.

O Nacionalismo, não é crime. Mas rotular um criminoso como nacionalista, mancha injustamente um palavra. O Mário Machado cometeu diversos crimes contra a sua nação e contra os Portugueses, chama-lo de nacionalista a ele e ao seu grupo fora-da-lei é uma ofensa acima de tudo à nossa nação.

No fundo, chamar nacionalista ao Mário Machado é dar-lhe um elogio que ele não merece. Seguindo a lógica a Al Qaeda também seria nacionalista por supostamente defender a nação do Islão! Não, nenhum é nacionalista, são sim criminosos que não merecem ser conotados com uma palavra que representa o amor, fascínio, respeito pela nossa história, identidade, cultura, por o nosso país.

Paulo disse...

Crest,

Sabes que até concordo com as tuas afirmações... De facto o termo nacionalismo está relacionado com questões de coesão social, com interesses específicos de determinados segmentos sociais, com a emancipação de qualquer tipo de opressão (tipo colonial, por exemplo), etc.
No entanto, a lingua não é uma entidade estática, pelo contrário, as palavras vão ganhando novos sentidos e significados; e o actual sentido generalizado da noção de nacionalismo está próximo àquele que foi utilizado.
Se preferires o sentido etimológico da palavra nacionalismo, tens toda a razão, se considerares a evolução das palavras terás de concordar com o novo significado da palavra.

Agora permite-me descordar contigo sobre a questão da utilidade do nacionalismo... isto é, vejo no nacionalismo uma forma de desigualdade social e de falta de humanismo (em sentido global). se for do teu interesse podemos debater melhor esta ideia?

Agradeço a tua participação!

Um abraço e volta sempre.

Crest© disse...

"Se preferires o sentido etimológico da palavra nacionalismo, tens toda a razão, se considerares a evolução das palavras terás de concordar com o novo significado da palavra."

O facto das palavras ganharem novos significados na boca do povo isso não significa a actualização de gramáticas ou dicionários.
Nós como fomos um país fascista é que hoje ligamos certas palavras a essa época e as censuramos, palavras como Pátria, Ultramar, Nacionalismo, Nação, são vista de uma forma depreciativa, por serem ligadas ao Fascismo.
O grupo de skinheads, enquadra-se na categoria de "radical" ou "extremista", nunca nacionalista visto que atenta contra a lei, a ordem, a segurança e a liberdade de outros Portugueses como eles.

"vejo no nacionalismo uma forma de desigualdade social e de falta de humanismo (em sentido global)."

Porque? Entao e o comunismo é igualdade social? Teoricamente sim, eles falam em igualdade mas no poder centralizam a economia no estado gerando pobreza.
Temos de ter em conta que tanto o movimento nacionalista de direita, como o comunista de esquerda, assentam nos mesmos principios socialistas de Karl Marx, sao é interpretados de forma diferente.
O comunismo fala em distribuição da riqueza e o nacionalismo fala em criação de riqueza. Ora, não será necessário criar para poder distribuir?

Eu procuro um exemplo socialista de esquerda com sucesso e não encontro um. Mas se buscar um de direita encontro, economias fortes. A Alemanha Nazi é um exemplo de sucesso económico, que da destruição total se tornou em pouco tempo a maior potencia mundial. Claro que me refiro só a nível económico e não às loucuras e crimes humanitários que se seguiram.

Agora, não percebo é o motivo de Nacionalismo ter um conotação negativa em Portugal.
Dou como exemplo as constantes demonstrações de direita e esquerda na Alemanha, que resultam em confrontos.
Os grupos nacionalistas, ganham respeito politico, mas os skins não fazem parte deles, os skins são chamados de autonomos, são radicais e não nacionalistas.

Portugal deveria referir-se à Irmandade Ariana, HammerSkins e outros grupos com presença em Portugal da mesma forma que a Europol se referiu a eles no seu relatório anual, como grupos terroristas e nada mais.

Chamar nacionalista a um skin é estar a elogiá-lo.

Rita Brito disse...

Gostei bastante do vosso blog!
Vou voltar para ler umas coisas uteis. hehehe

Paulo disse...

Caro Crest,

Em primeiro lugar peço desculpa pela ausência. O detate está a ficar bastante interessante, mas infelizmente, por questões profissionais e académicas só poderei voltar a ele daqui por 1 mês (aproximadamente).
Depois deste periodo prometo responder a este e aos outros comentários.
Mais uma vez peço desculpa por este meu impedimento.

Paulo disse...

Rita Brito:

Volta sempre! Serás bem-vinda! :)